quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Como comprar um computador all-in-one?

all-in-one_da_positivo

Computadores All-in-One, ou literalmente, tudo em um, não é um conceito novo. Os primeiros modelos da Apple já eram imaginados assim. Agora, graças a praticidade, elegância, necessidade de menos espaço físico e menos fios, fabricantes continuam lançando novos produtos. Se você está interessado em algum, acompanhe algumas dicas do TechTudo para a sua compra.

Computadores All-in-one unem tela grande com praticidade e menos fios

 

Erros comuns sobre o conceito de um PC All-in-One

É preciso tomar cuidado com erros comuns que muitas pessoas, inclusive técnicos, afirmam sobre computadores tudo em um. É muito comum as pessoas afirmarem que não será possível fazer nenhum upgrade em um PC All-in-One. Mas isso não é verdade. A maioria dos computadores deste tipo, permitem sim trocar pentes de memórias, HDs e alguns modelos possibilitam até a substituição da placa de vídeo dedicada. Porém, desmontar um PC all-in-one é que é o problema, pois na maioria dos casos o nível de dificuldade para a tarefa. Sendo recomendado na maioria das vezes o upgrade deverá ser feito em uma assistência técnica autorizada.

Outro engano é que muitos afirmam que PCs All-in-One não são bons para jogos. Isso acontece por que muitas pessoas costumam comprar as versões de menor preço, e consequentemente, menor desempenho. Há PCs all-in-one com chips integrados que vão desde um simples HD Graphics 4000 da Intel até uma Nvidia Geforce GT 640M. Tais chips gráficos garantem um desempenho razoável para jogos atuais.

Vantagens

A principal vantagem e até o conceito de um computador all-in-one é ter uma praticidade de montagem e manuseio melhor que um PC com monitor e gabinete. Embora seja bastante fácil montar um computador com gabinete, os modelos all-in-one fazem sucesso principalmente entre pessoas que não entende quase nada de tecnologia, mas não querem ficar dependendo de técnicos ou outras pessoas para montar e conectar os cabos do computador.

Computadores All-in-one tem outras vantagens, como um consumo menor de energia em relação a um computador com gabinete. Este último, por sua vez, possui uma fonte de energia preparada para componentes que consumem muita energia. A economia de espaço e menos cabos também colaboram para compor um ambiente mais bonito, se este for um fator importante na hora de criar um espaço para trabalho ou estudo. Outras vantagens incluem modelos de PC All-in-one que possuem receptor de TV digital integrado e monitor touchscreen.

Há até computadores All-in-One dedicados para os games

Desvantagens

Uma das principais desvantagens dos PCs All-in-one é o seu preço elevado em comparação com PCs com gabinete e, até mesmo, notebooks. Se o usuário não fizer muita questão de um monitor grande, sairá mais em conta comprar um notebook, podendo até acoplá-lo em um monitor.

Com o Windows 8, um dos novos atrativos dos PCs All-in-one com touchscreen, é a possibilidade de interagir com o sistema através da própria tela, dispensando o mouse. Com o Windows 8 ou Windows 8.1.

Porém essa “novidade” tem um preço, ou melhor, um alto preço. Os PCs All-in-one que possuem monitores touchscreen possuem um valor quase três vezes maior do que os modelos sem essa função no display.

Dicas para compra

É muito importante definir o tipo de uso para seu novo computador. Veja se é possível realizar o upgrade facilmente e caso não seja, confira se a capacidade do PC irá aguentar o uso que você planejou para ele. Confira algumas dicas:

Leitura, Internet, vídeos, TV Digital – Um PC All-in-one básico satisfará as suas necessidades se você tiver em mente: utilizar a Internet, produzir textos, ler, ver vídeos e assistir TV. Qualquer configuração com até mesmo um processadores Dual-Core  você conseguirá realizar essas tarefas.

Touchscreen é um dos recursos inovadores, mas encarecem os computadores (Foto: Divulgação/Dell)

Jogos, edição de arquivos e vídeos pesados – Para essas tarefas mais pesadas, será essencial um processador robusto e uma placa gráfica dedicada. Algo como um computador com processador Core Intel i5, com 4GB de memória RAM e placa gráfica que seja pelo menos dedicada com 1 GB.

Touchscreen – A tela touchscreen chama muita atenção pela interação, mas não se engane pela “magia” de tocar e arrastar itens com o dedo. Posicionando o monitor na altura correta, em poucos minutos é possível sentir um cansaço na utilização do monitor touchscreen. E como o mouse ficará próximo ao teclado, a tendência é dispensar o uso da interface touchscreen e utilizar o mouse. Com isso, o touchscreen perde o seu principal propósito. Se for para uso doméstico, o touchscreen pode não ser uma opção interessante. Outro ponto importante é ficar atento se o modelo é de múltiplos toques ou apenas um toque. Modelos com múltiplos toques permitem realizar movimentos como “pinça” para aplicar um zoom e muitos outros movimentos.

TV Digital – Comum nos modelos nacionais, o recurso que integra TV Digital não costuma pesar muito no preço de um PC All-in-One. Alguns modelos, como o LG V320  e o Positivo Union Touch P3250 tem um recurso chamado “Picture-in-Picture” que permite assistir TV e trabalhar no PC ao mesmo tempo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário