sábado, 5 de outubro de 2013

Como cuidar dos joelhos e cotovelos ressecados e escurecidos

307-joelhos-cotovelos-ressecados

Eles são os pontos que mais sofrem quando a pele fica desidratada. Frio, vento, ar seco, banho quente e atrito constante são os culpados. É possível reverter e, melhor, prevenir o problema adotando medidas simples e usando o creme certo.

Por que o ressecamento dessas áreas é pior do que no resto do corpo?
A pele desses dois pontos já é enrugada e cheia de dobras para proteger as articulações e garantir a amplitude dos movimentos. Também têm menos glândulas sebáceas, que produzem o óleo natural que lubrifica a pele. Além disso, joelhos e cotovelos estão sujeitos a muito atrito e fricção, outro fator de ressecamento.

Além de ressecados, meus joelhos ficam escuros. É normal?
O escurecimento é uma resposta às agressões: exposição exagerada ao sol no verão, atividades físicas que aumentem o atrito no local, uso constante de calças justas e o ressecamento natural da área. Além de evitar o trauma que pode estar causando o problema, vale recorrer a tratamentos com
substâncias despigmentantes, como o ácido kójico e a hidroquinona, que ajudam a clarear a região. "Só que é preciso supervisão médica, pois a pele dessa área é muito delicada".

O que devo fazer para que a pele dos cotovelos não fique grossa e esbranquiçada?
Parece bobo, mas não se esquecer de passar creme nos cotovelos é fundamental. É o ressecamento que deixa a pele com toque endurecido e aspecto esbranquiçado. "Mas vale ficar de olhos: às vezes, a descamação pode ser sinal de algum tipo de alergia ou até mesmo indício de um quadro
de psoríase".
Um hidratante normal resolve o problema?
Nem sempre. É melhor fazer um tratamento intensivo por dois ou três meses com um hidratante mais potente. Para joelhos e cotovelos, são recomendados produtos com dosagem alta de ureia (cerca de 20%), que têm ação queratolítica, ou seja, esfoliam e afinam a pele, removendo aquela camada endurecida. Outros ingredientes, para hidratar e amaciar, são bem-vindos: óleo de amêndoa, ácido láctico, lactato de amônia e alantoína - procure nos rótulos.


Usar o hidratante perfumado que eu adoro nem pensar?
Esses produtos geralmente formam uma barreira sobre a pele para evitar a perda de água, mas não contêm ativos específicos capazes de repô-la nas camadas mais internas. Aplique-o nas áreas menos ressecadas.

O que mais posso fazer para evitar o problema?
O ressecamento também é resultado do consumo insuficiente de água no inverno. Nessa época, transpiramos menos e, logo, sentimos menos sede. Mas ela continua essencial para manter a hidratação do corpo. Mesmo que você siga uma dieta rica em frutas, verduras e legumes (que também fornece o líquido), ainda é necessário beber 1,5 litro de água por dia (e, sim, pode ser sob a forma de chá para aquecê-la no frio).

E quanto à temperatura do banho. O jeito é encarar chuveiro morno no frio?
Não, mas a água não precisa estar pelando! Vale também não exagerar no tempo debaixo do chuveiro. Uma opção é, antes da ducha, espalhar óleo de amêndoa sobre todo o corpo, sem esquecer os joelhos e os cotovelos, claro. Como o óleo e a água não se misturam, esse cuidado protege sua pele, impedindo que a água quente a deixe ressecada. Também evite esfoliantes e buchas. Ambos removem a oleosidade natural da pele e, em excesso, podem causar o efeito contrário e engrossar ainda mais os joelhos e os cotovelos. Até o sabonete comum requer moderação. Fique com uma versão líquida que contenha ativos hidratantes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário