terça-feira, 1 de outubro de 2013

Chocolate emagrece, sim, confirma novo estudo

Beautiful young woman over white background


Levante as mãos para os céus e agradeça: a guloseima tem mesmo esse efeito espanta-gordura, comprova pesquisa recém-saída do forno. E confira as sugestões para tirar o melhor proveito da delícia.

INÚMERAS PROVAS
Aqui vão outras evidências científicas de que o chocolate amargo é tudo de bom na hora de emagrecer e manter a saúde.
Saciedade em alta
Pesquisa coordenada pelo médico dinamarquês Arne Vernon Astrup, chefe do Departamento de Nutrição Humana da Universidade Real de Copenhague, na Dinamarca, e publicada na conceituada revista americana International Journal of Obesity, apontou que os pacientes que consumiram um tablete amargo pela manhã, ainda em jejum, ficaram mais saciados que o restante da turma: eles ingeriram 15% menos calorias ao longo do dia em comparação com o grupo que optou pelo chocolate ao leite.
Menos vontade de doce
"O cacau apresenta algumas substâncias, como a 2-feniletilamina e a N-aciletanolamina, que agem no cérebro fechando os receptores que pedem doce", explica a nutricionista Edina Sakamoto, de Campinas, no interior paulista. Resultado: fica mais fácil controlar o desejo por açúcar - e a balança.
Prazer por mais tempo
"Ele também concentra compostos que inibem a degradação da anandamida, substância que prolonga a sensação de bem-estar", afirma a nutróloga Tamara Mazaracki, do Rio de Janeiro. "Produzida pelo nosso cérebro, ela tem ação parecida com a dos canabinóides da maconha."
Insulina sob controle
"Outra vantagem do chocolate amargo seria a capacidade de melhorar a sensibilidade à insulina em pessoas saudáveis", afirma Anete Hanud Abdo, endocrinologista do Projeto de Atendimento ao Obeso (PRATO) do Instituto de Psiquiatra do Hospital das Clínicas (de São Paulo. Tal mecanismo ajuda não só a combater o diabete como a evitar a produção excessiva de insulina, que está intimamente ligada ao estoque de gordura. E uma pesquisa japonesa com roedores, publicada no periódico americano Nutrition, comprovou essa proeza.
Humor em alta dosagem
O chocolate também é rico em carboidratos, que ajudam na produção da serotonina, neurotransmissor responsável pela sensação de prazer. Além disso, concentra outras substâncias, como triptofano, teobromina, feniletilamina, tetrahidrocarbolines, fenilalanina e tirosina - esse coquetel todo reforça a sensação de bem-estar e ajuda a levantar o astral, a combater a depressão, a reduzir a ansiedade. Um estado de espírito que é de enorme ajuda na hora de aderir à dieta e controlar a gula.

E OUTRAS VANTAGENS...
Além de dar uma mãozinha no emagrecimento, o cacau protege mesmo o organismo. Veja o que os antioxidantes presentes nas versões mais amargas podem fazer por você, de acordo com pesquisas feitas mundo afora:
>> Ajuda a reduzir a pressão por ter ação vasodilatadora.
>> Impede a oxidação da gordura ruim (LDL), evitando que placas se acumulem nos vasos.
>> Aumenta a imunidade, estimulando a produção de linfócitos, um tipo de glóbulo branco que defende o organismo contra vírus e bactérias.
>> Pode auxiliar na proteção dos neurônios contra doenças degenerativas, como o mal de Parkinson e o de Alzheimer.
>> Reduz alguns sintomas da TPM, como depressão, e contribui para suprir eventuais carências de minerais, como magnésio, comuns nesse período do mês e também durante fases de estresse agudo.

MODO DE USAR
Sim, chocolate é maravilhoso, mas não vale ingerir qualquer um, nem a quantidade que quiser. Primeiro: quanto maior a concentração de cacau, melhor é o produto - uma vez que é nele que estão os fitoquímicos que fazem bem à saúde. Isso significa que as versões amargas são as mais recomendáveis. Segundo: limite sua cota a uma barra pequena por dia, cerca de 30 gramas. Não vale exagerar porque, mesmo sendo saudável, ele contém bastante caloria (100 gramas equivalem, em média, a 530!).
Algumas sugestões para a guloseima entrar no seu cardápio, adoçar a vida e enxugar as gorduras:
1. Se achar a versão com maior concentração de cacau muito amarga, opte pelas que levam um toque de laranja, menta ou capuccino. Isso ameniza o sabor.
2. Prefira consumir o chocolate na hora da sobremesa. Uma vez que você já esteja saciado, fica mais fácil se contentar com um pedaço pequeno.
3. Arrisque tomar um café acompanhado de uns quadradinhos de chocolate. A temperatura quente da bebida ajuda a dar sensação de conforto no estômago e saciedade.
4. Combine a guloseima com outro alimento se for consumi-lo na hora do lanche. Vale pegar uma barrinha com frutas oleaginosas, como amêndoas ou castanha-do-pará. Vale também recorrer aos espetinhos de frutas (morango, banana, uva) cobertos com... adivinhe! Claro, com uma bela calda de chocolate amargo - as fibras domam o apetite.
5. Aposte no cacau em pó (de preferência orgânico e sem açúcar) na hora de tomar seu leite pela manhã ou até mesmo para polvilhar sobre uma banana assada. Aliás, essa fruta aquecida libera mais triptofano, o aminoácido que dá prazer, e o chocolate potencializa a sua ação.
6. Experimente derreter 30 gramas de chocolate amargo no microondas e coloque sobre 5 damascos - fica uma sobremesa e tanto. Ou, então, bote sobre uma torrada integral, como se fosse aquele famoso creme de chocolate e avelã, hmmmm..... Mata a gula de qualquer um!
7. Aproveite o inverno e opte por um submarino - 1 copo de leite desnatado quente com 1 barrinha (30 gramas) submersa. A bebida esquenta o corpo e agrada o paladar dos gulosos.

Um comentário:

  1. Olá amei seu blog, muito legal o post, parabéns você é muito criativa, tenho muita admiração por você, e concerteza comecei a seguir seu blog.
    Você também poderia retribuir meu carinho me dando uma pequena ajudinha?
    Entre no meu blog --> http://estiilocarol.blogspot.com.br/
    Clique em SEGUIR , CURTIR a Fanpage & INSCREVA-SE no meu canal ?
    Ah é rapidinho, você consegui fazer tudo isso sem sair do meu blog s2
    Obrigada e conto com a sua ajuda, e conte comigo também, me avise quando tiver post novo aqui minha princesa.
    Beijinhos e sucesso para você s2

    ResponderExcluir