terça-feira, 3 de setembro de 2013

Como diminuir os sintomas da TPM

 
como-diminuir-os-sintomas-da-tpm-1-1-527

Irritabilidade, nervosismo, alterações de humor, ansiedade. Esses e outros sintomas constituem a síndrome pré-menstrual. E qual de nós mortais está livre desse martírio?

Enquetes epidemiológicas mostram que 75% a 80% das mulheres apresentam sintomas durante o período pré-menstrual. Essas alterações e mudanças de comportamento afetam não só a mulher, mas todos que estão a sua volta, principalmente os familiares, colegas de trabalho e pessoas mais próximas.

É importante explicar a diferença entre a síndrome pré-menstrual e a desordem disfórica pré-menstrual. Esta última é diferenciada pela severidade dos sintomas, ela é classificada como um subtipo da síndrome pré-menstrual.

Uma pesquisa em 2000 com 254 mulheres com quadros graves de síndrome pré-menstrual observou que o quadro mais comum englobava irritabilidade e/ou depressão associadas com cansaço e dor de cabeça ou dores nas mamas, pernas, abdômen e costas, com duração de 3 a 7 dias.

No momento ainda não se tem a explicação para as causas das síndromes pré-menstruais, apenas diversas teorias têm sido propostas. A teoria atual mais aceita diz que tais sintomas são causados por alterações hormonais do ciclo menstrual, já que os mesmos influenciam a ação dos neurotransmissores centrais, como a serotonina (hormônio que provoca a sensação de bem-estar, entre outras funções).

Adquira bons hábitos e livre-se da TPM O tratamento indicado para diminuir os sintomas inclui mudanças comportamentais como: terapias de relaxamento, descanso adequado, prática regular de atividade física e mudanças na alimentação. O uso de medicamentos deve ser avaliado pelo médico e é restrito a mulheres que apresentam diagnóstico de síndrome disfórica pré-menstrual.

Outra pesquisa, observou maior consumo de calorias e de total de macronutrientes, principalmente lipídios, carboidratos e açúcar simples durante o período pré-menstrual. Por este motivo é importante um acompanhamento nutricional, já que alterações no consumo alimentar ocorrem e pode promover aumento de peso, além de desequilíbrios nutricionais.

Veja a seguir alguns nutrientes, vitaminas e minerais, e sua relação com a TPM:

Carboidratos: Os sintomas da TPM podem ser agravados na deficiência de triptofano (um aminoácido que ajuda na síntese de serotonina). Os carboidratos auxiliam na absorção do triptofano. Algumas mulheres sentem vontade de consumir carboidratos (doces, massas, pães, etc), provavelmente para aumentar o triptofano e serotonina, conseqüentemente com melhora do humor.

Prefira o consumo de carboidratos integrais, exemplos: pães, biscoitos, aveia, farelo de trigo, macarrão, arroz, etc.

Vitamina B6: A vitamina B6 atua na formação de serotonina e dessa forma proporciona melhora nos sintomas de alterações de humor, por este motivo indica-se que se atinja as recomendações diárias desta vitamina.

Fontes de vitamina B6: fígado, ovos, soja, aveia, farelo de trigo, batata, germe de trigo, cenoura, amendoim, nozes, etc.

Vitamina E: A vitamina E pode aliviar sintomas como ansiedade e sensibilidade mamária entre outros. Por ser antioxidante recomenda-se o consumo de alimentos fonte de vitamina E, são eles: germe de trigo, nozes, carnes, amendoim, óleos vegetais, ovos.

Cálcio: Mulheres com síndrome pré-menstrual tem maiores riscos de desenvolver osteoporose e apresentam menor massa óssea. Inclua diariamente: leite, queijo, iogurte, peixes, vegetais de folha verde escura.

Magnésio: O magnésio também está envolvido na atividade da serotonina e de outros neurotransmissores, sua deficiência pode influenciar nos sintomas da TPM. Alimentos fontes: leite, leguminosas, cereais integrais, vegetais e folhas verde escuras.

Isoflavonas: Devido à influência das isoflavonas da soja no estrógeno, este alimento pode ser benéfico no tratamento da TPM. Tofu, que é o queijo feito a base de soja, soja em grão, proteína texturizada de soja, extrato de soja, que é o conhecido leite de soja são alimentos que possuem isoflavonas.

A redução no consumo de sal, açúcar, cafeína e álcool também podem ajudar na retenção de líquidos, irritabilidade e cólicas. Como você pode perceber, ter uma alimentação saudável, equilibrada pode ajudar muito no combate aos sintomas da TPM, entre outras mudanças de comportamento. Adquira bons hábitos e livre-se da TPM!

Nenhum comentário:

Postar um comentário