segunda-feira, 15 de julho de 2013

Férias: como montar uma programação educativa e saudável para os seus filhos

in-feriasefilhos-stock-xchng_img_principal

Para especialista, os pais devem permitir com que os filhos experimentem o mundo em uma outra escola, a escola da vida!

Julho está aí e os filhos estão de férias. Você tem uma agenda programada e para cumprí-la como sempre, precisa organizar também uma agenda para as crianças. É aí que surgem as dúvidas: o que fazer para que eles aproveitem as férias? Quais limites impor? Pensando nisso, o DaquiDali consultou a psicoterapeuta Triana Portal, que deu todas as orientações necessárias para que este período do ano não seja o seu segundo trabalho.

A liberdade proporcionada pelas férias é muito bem-vinda, mas é importante que ela seja organizada. "Ao montar as atividades dos seus filhos, tente variá-las, priorizando aquelas realizadas ao ar livre", comenta. Aproveitar o tempo livre deles para fazer com que interajam mais com a família (passar mais tempo com avós, tios, primos), e estimular amizades fora do contexto escolar (com os vizinhos, por exemplo) são decisões saudáveis e promovem o aprendizado social, que não é teórico, só acontece na prática.
Aliás, mesmo estando no meio do ano letivo, a psicoterapueta diz que dar esse “respiro” da escola é importante. “Algumas enviam tarefas, ou livros para leitura. Não sou a favor disso. Se os pais se preocupam em enriquecer seus filhos em conteúdo, busquem atividades culturais como alternativa. A idéia é variar: visite um museu, parque, centro antigo da cidade. Quem pensa que criança não se interessa se engana, pois se forem bem conduzidas essas atividades estimulam e muito a curiosidade”.

Aproveite o tempo livro com eles
A atenção dos pais é sempre importante e, para as crianças pode ser mais interessante participar de uma atividade tida como adulta na companhia deles, do que ser deixada sozinha em uma brinquedoteca, por exemplo. Se você é uma mãe super ocupada e realmente não tem tempo hábil para ficar com seus filhos, aproveite para pedir ajuda a eles em uma tarefa doméstica, como ir ao mercado, e antes de dormir aproveite para ler um livro em conjunto.

“Os pais devem ter em mente sempre, que é a qualidade que importa e não a quantidade de tempo. Se os pais conseguirem dar 10 minutos de atenção exclusiva à criança, é mais saudável do que passar o dia inteiro junto, mas alheio a ela. Tempo de qualidade é olhar para a criança se comunicar com ela, conversar, ouvir, trocar, diferente de estar junto e falando ao telefone, assitindo televisão ou fixado nas redes sociais”, explica a psicoterapeuta
“Acredito que férias devem ser férias! As pessoas estão muito ansiosas por produção e esquecem que ócio também é necessário. As crianças atualmente têm agendas tão cheias que é cansativo só de falar. Assim, quando elas estão diante de tempo livre, podem ficar ansiosas pois não tem o hábito do exercício da criatividade, não sabem o que fazer com o tempo”, diz Triana. Ainda assim, a especialista esclarece que não se deve ocupar todo o tempo da criança com uma nova programação. “Deixe seu filho curtir as férias, acordar mais tarde, afrouxe as regras, o recesso por si só já altera a rotina”, recomenda.
Os dias de férias são importantes para os pais avaliarem a relação com os filhos, atentarem para suas reais necessidades, relaxar, desestressar, refletir. “A infância passa rápido. Estimule seu filho a experimentar o mundo, pessoas, rotinas, culturas diferentes, deixe-o curtir, isso fará dele uma criança feliz”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário