sábado, 9 de fevereiro de 2013

Dicas como ter uma satifação sexual

A-fórmula-para-a-satisfação-sexual

O parâmetro de prazer sexual, hoje em dia, está totalmente focado na quantidade. Supõe-se que quanto maior a duração do ato sexual, melhor. É considerado mais viril o homem que resiste mais (que consegue manter por mais tempo a ereção), e mais feminina e sexual a mulher que rende melhor (considerando, por exemplo, o caso dos orgasmos múltiplos).

Listei abaixo alguns mitos muito comuns:

• No ato sexual, o que mais importa são os genitais.

• O principal objetivo do sexo é atingir o orgasmo.

• A virilidade do homem se define pelo tamanho, pela rigidez e pelo controle do próprio pênis.

• A mulher sexualmente desejável é a que “se acende” rapidamente e tem orgasmos múltiplos.

• Uma relação sexual “completa” segue alguns passos que não podem ser pulados: estimulação genital anterior à penetração (sexo oral, masturbação), penetração duradoura e orgasmos.

Esse modelo, sustentado por séculos, gera consequências graves, como: preocupação e angústia pelo não cumprimento dos critérios sociais de normalidade, baixa autoestima e sentimento de inferioridade; problemas sexuais decorrentes desses sentimentos e exigências que impedem relações sexuais prazerosas; limitação da sexualidade que poderia ser ampla, rica e diversa. Isso sem contar os casos de homens e mulheres que, angustiados por “não seguirem os padrões”, acabam comprando produtos “milagrosos” que ou não servem para nada ou prejudicam a saúde.

Concluindo, não há uma maneira exclusiva de ter prazer sexual e sim “sexualidades”. É tarefa de cada um conhecer o próprio “mapa do amor”. A quantidade é um componente do prazer, sem dúvida, e esse “quanto” depende das expectativas e preferências de cada um. Deixar de lado o leque de possibilidades gerado pela nossa criatividade, é ferir seriamente a sexualidade.

Listo abaixo algumas ideias que vão ajudar a ampliar seu repertório sexual:

Aplique alguns conceitos da filosofia tântrica: o objetivo do sexo não é o orgasmo, mas o prazer em sentido mais amplo. As possibilidades de prazer envolvem os cinco sentidos (mais o sexto, que é a criatividade), não somente o tato e a visão.

É interessante estimular outras áreas erógenas, além das convencionais. Por exemplo: o pescoço, o umbigo, a parte interna dos braços e das coxas, a parte de trás dos joelhos, as costas e os pés.

A massagem sensual é um jogo muito prazeroso. Consiste na massagem por turnos (não simultaneamente) de todo o corpo, inclusive dos órgãos genitais.

Chuva de beijos: Use a boca, exclusivamente, para acariciar todo o corpo do parceiro.

Comunicação: Não se esqueça de que seu parceiro precisa saber quais são as suas fantasias. Falem sobre o que é excitante para vocês e o que não é. A comunicação é um afrodisíaco potente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário