quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Seja zen!



Conheça os 12 temas que consideramos prioritários e essenciais que inspiram os princípios

Corpo 
Conhecer e compreender a independência entre os órgãos que compõem nosso corpo físico , dedicando tempo para conecta-lo e mante-los saudáveis e tornando a eficiência do corpo num instrumento para expansão e alma.

Alimentação
Dedicar boa qualidade e quantidade de tempo para produção, preparação , fruição e digestão
dos alimentos, com especial atenção para a qualidade e pureza do que comemos.

Trabalho
Buscar no trabalho algo que construa e gere prazer e crescimento, que seja um agente de aperfeiçoamento e realização, para nós e para os outros.

Sono
Valorizar a qualidade e a quantidade do nosso sono, a forma como descansamos e como despertamos.

Teto
Poder ter e garantir a todos abrigo com conforto, espaço e dignidade , para que essa moradia possa nos proporcionar uma recarga plena de energia.

Saber
Buscar e proporcionar acesso a educação, instrução e conhecimento de modo que eu possa expandir nosso potencial para viver melhor e a transformar o nosso entorno , compartilhando os beneficios do saber com os outros.

Liberdade
Ser livre para ir e vir, para expressar ideias e opiniões, para respeitar e ver respeitados nossas crenças e valores.

Biosfera
Vivenciar e compartilhar um ambiente natural limpo com ar, água, luz, espaço, sons e imagens que possam garantir nossos bem-estar e saúde, garantido a sustentabilidade desse ambiente para nós e para gerações futuras.

Conexão
Dedicar boa quantidade e qualidade de tempo para a conexão entre espirito, mente e alma, ao que existe da nossa pele para dentro e aos relacionamentos humanos que nos são fundamentais.

Diversidade
Conhecer, entender, respeitar e apreciar outras formas de pensamento , modelos de vida , culturas, filosofias, raças, opiniões, cores, expressões artisticas e físicas, para compartilhar valores e somar evidencias.

Acolhimento
Sentir-se seguro, acolhido e protegido na família, na comunidade e na sociedade em que vivemos.

Desprendimento
Ter acesso a riqueza material de forma a poder viver o mais longe possível do horror da miséria e o mais próximo possível da graça da generosidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário