sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Filhos – Como proteger e soltar.

como-educar-os-filhos-pequenos

Sonhar com o futuro é normal

Os pais protegem, cuidam dão amor, ensinam os limites e passam valores que possibilitam a construção de identidade e da auto estima do filho. Mas esse filho é uma pessoa com ideias próprias.

É saudável o filho se identificar com os pais , sem ter de imita – lós

O papel dos pais é valioso na criação do filho, é uma referencia. Se identificar não é copiar e nem ser exatamente igual, é ter um modelo para vida.

Conversar é a chave do sucesso

O mais importante é que as mães valorizem o tempo que passam com os filhos e possam, em conjunto, descobrir o melhor meio de alimentar esse afeto. Proteção, respeito, independência e a livre manifestação de sentimentos com bastante dialogo são uma ótima combinação.

5 passos para mudar a  atitude

1 – Reflita sobre o motivo dessa necessidade tão grande de viver por meio das realizações doa filhos.

2 – Crie espaço para que os filhos escolham aquilo que acham interessante. Liberdade na dose certa.

3 – Valorize a vontade do seu filho ter suas próprias experiências e opiniões. E orgulhe – se dele por isso.

4 – Repense seus desejos, mesmo aqueles que ficaram pra trás. Se gostava de dançar, por exemplo, e deixou isso pra cuidar dos filhos, retome essa atitude. Faça mais o que gosta em vez de só cumprir obrigações do dia a dia.

5 – Busque seus amigos, invente passeios, descubra interesses novos, seja feliz consigo mesma e com seus filhos.

Os erros dos pais:

1- Deixar os filhos culpados por não seguirem suas vontades – Muitas vezes, ao ignorar os desejos da mãe e seguir suas próprias vontades, os filhos se acham culpados. E se essa culpa marcar presença o tempo todo, eles podem crescer frustrados.

2 – Rivalizar com a própria filha – É fundamental resgatar os papeis de mãe e filha, sem que uma queira ser igual a outra o tempo todo. Crie vínculos saudáveis, com respeito as diferenças ( principalmente de idade) e á independência das duas. Tudo deve ser feito com amor, carinho e respeito.

3- Não ter vida própria, se largar – Isso gera desconforto a criança e a mãe. Tente – se cuidar mais! Faça dieta, ginastica, enfim mostre para seu filho que você tem amor próprio.

4- Proteger demais- Isso impede a independência da criança, não deixando que ela tome suas decisões.Há oportunidades de experimentar a independência na escola, na casa da tia, isso é valido para controlar a preocupação exagerada da mãe e promover a autonomia dos filhos.

Um comentário:

  1. Oi, passei aqui para conhecer o seu blog e adorei tudo!! Já estou seguindo para ficar por dentro de todas as novidades.. Também te convido para conhecer o meu cantinho e se gostar me siga! Vou adorar te ver por lá:

    www.todacharmosa.com

    Se tiver um tempinho curta a fanpage do blog, tem varias dicas, sorteios e inspirações!

    www.facebook.com/blogtodacharmosa

    Beijão ♥

    ResponderExcluir