sexta-feira, 4 de maio de 2012

Universo de variações


Às vezes paro pra pensar no quanto o ser humano é um universo inteiro cheio de variações.
As pessoas mentem.
Mentem para se proteger, para se vangloriar, para não ter prejuízos, para agradar, por medo, por covardia, ou simplesmente porque não consegue não mentir, e até gosta de acreditar nas próprias mentiras.
E tai algo que não me conformo: Viver dentro de um mundo feito por mentiras e acreditar firmemente nelas.
Como diria uma escritora francesa: 'A origem da mentira está na imagem idealizada que temos de nós próprios e que desejamos impor aos outros. '
As pessoas desvalorizam a si mesmas. Ser humano adora tempestade em copo d'água.
Termina um relacionamento e quer morrer, fala que não tem mais sentido pra viver, que não respira sem o outro, e todo aquele clichê que todo mundo já conhece.
Você saiu do ventre do outro? Você nasceu junto, grudado, necessitando daquilo pra poder respirar? Pra nascer?
Não!
Ninguém pode colocar uma vida na mão de outra. Ninguém tem o direito de empurrar tamanha responsabilidade de VIVER pra outra pessoa. Sua vida é única, e ninguém a fará por você.
Você passa a viver sua vida com alguém, e depois sem esse alguém. Exatamente como era antes dele aparecer, e você estava vivo. São ciclos.
A gente sofre, porém sobrevive.
As pessoas reclamam, mas ficam paradas sem fazer nada.
Ta gorda, ou magra demais. O trabalho está uma droga, o circulo de amizades não está bacana...
Sacode isso e muda tudo. Ficar reclamando é bem prático, porém nada produtivo.
Deixe para sofrer pelo o que é realmente trágico, senão fica impraticável atravessar seus dias.
Turbilhões de emoções, sentimentos, fracassos, fatos bons e ruins, tudo o que acontece ao seu redor não importa o quanto doa ou o quanto o faça feliz, é para ser vivido.
Ontem você estava feliz, e hoje algo o abalou?
Nem tudo está do jeito que você queria?
Sinto muito, bem vindo.
Isto se chama VIDA!

Nenhum comentário:

Postar um comentário