sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Higiene intima


Convenhamos que o assunto é chato, basta um descuido para causar desde ardencia, irritação e um constrangedor cheiro ruim, até a multiplicação de fungos e bactérias nocivos a região genital feminina. É que a vulva tem o PH ácido, alem de ser colonizada po lactobacilos, cicro - organismos do bem que formam uma barreira contra micróbios prejudiciais. O excesso ou a flata de higiene e a utilização de produtos inapropriados alteram as defesas locais, favorecendo o ataque de germes como a clamídia, protagonista de infcções pélvicas que podem comprometer a fertilidade. Para previnir tamanho chabu, a receita é fazer a higiene no banho diariamente, usando se necessario , um sabonete intimo prescrito pelo ginicologista. O tempo de higienização não deve durar ultrapassar 3 minutos para evitar ressecamentos. No clima quente, quando a produção de sebo e de suor é elevada, o asseio deve ser realizado até 3 vezes no mesmo dia. Já no frio, uma única limpeza é o suficiente. São hábitos simples e corriqueiros que garantem uma sensação de conforto, bem estar e saúde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário