quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Como tratar espinhas

A forma mais comum de manifestação das espinhas é pela produção em excesso das glândulas sebáceas, ocasionada pela ação dos hormônios andrógenos e testosterona.


Há também os casos de proliferação de bactérias que se localizam no folículo piloso (região interna da pele em torno dos pêlos). Essas bactérias transformam os triglicerídeos do sebo em ácidos graxos – que irritam a parede do folículo.


Existem casos de produção de queratina ou sebo em excesso no folículo piloso, causando obstrução do orifício folicular.
Além disso, a acne pode ser causada por predisposição genética, cujas manifestações dependem da presença dos hormônios sexuais.


Limpeza

Para prevenir o aparecimento das espinhas, é fundamental controlar a oleosidade da pele. A forma mais simples e eficiente de controle da oleosidade é através da higienização adequada.
Atualmente, estão disponíveis muitos tipos de sabonetes, loções higienizantes e adstringentes para tratar adequadamente a pele com espinhas.

Esfoliação

A esfoliação da pele é bastante importante para desobstruir os poros entupidos. Os esfoliantes contêm ácido salicílico e glicólico, que encorajam a descamação da camada superior da pele. Isso previne o acúmulo de células mortas de pele que, juntamente com os óleos naturais da pele, contribuem para obstruir os poros.

Tratamento das Espinhas

Medicamentos
O tratamento das espinhas pode ser feito com medicações de uso local, visando à desobstrução dos folículos e ao controle da proliferação bacteriana e da oleosidade.

Podem ser também utilizados medicamentos por via oral, dependendo da gravidade da situação. Normalmente, são usados antibióticos para controlar a infecção.

Tratamento hormonal

Em mulheres, um tratamento extremamente eficiente para a acne é o uso da pílula anticoncepcional de combinação estrogênio/progesterona. Alguns exemplos são: Gracial, Yasmin e Diane 35.

Casos extremos

Os tratamentos mais completos, e por isso mais efetivos, devem ser sempre acompanhados por um dermatologista, pois sempre existem casos em que ocorrem efeitos colaterais. Deve-se consultar um médico especializado para escolher qual tratamento utilizar, especialmente quando forem utilizados mais de um tratamento simultaneamente.

O que não se deve fazer

Tentar espremer as espinhas (acne), ou fazer qualquer outro tratamento direto na pele, deve ser feito apenas por dermatologistas qualificados. Espremer as espinhas causa irritação, podendo propagar a infecção para camadas inferiores da pele, causando cicatrizes permanentes.





3 comentários:

  1. Nunca tive espinha, de uns tempos pra cá começaram a aparecer, aiaiai.
    Passando pra desejar boa noite ;)

    http://teremarcellino.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Definitivamente não sei mais o que fazer com espinhas...meu carma.
    Adorei o post e as dicas.


    Bjs
    Clau
    http://www.garotajambo.com

    ResponderExcluir
  3. Adorei o post, eu estava com serios problemas com espinhas e estou em tratamento com Leds e alguns produtos, minha pele virou outra, novinha, linda!!!!
    Seguindo vc!
    bjus
    http://meumundorosamel.blogspot.com

    ResponderExcluir